Ecografia Transvaginal

A ultrassonografia transvaginal (ou endovaginal) é um exame diagnóstico não invasivo utilizado para a avaliação dos órgãos pélvicos: canal vaginal, reto, parte do sigmoide, útero incluindo o colo, ovários e bexiga. Serve também para avaliar gravidez do primeiro trimestre

O exame emite ondas sonoras ao invés de radiação para gerar imagens em movimento, sendo assim um método seguro para avaliar gravidez inicial.

Por ser realizado pela via endovaginal, esse exame proporciona imagens das estruturas pélvicas com maior definição quando comparado ao exame realizado pela via abdominal.

A paciente permanece deitada em uma maca em posição ginecológica, o transdutor é introduzido dentro do canal vaginal, esse transdutor estará encapado por preservativo contendo gel.

O preparo para realização do exame é simples. A ultrassonografia transvaginal geralmente é realizada com a bexiga vazia ou parcialmente repleta. A paciente não estará com nenhuma vestimenta, utilizando somente um avental.

Não há contraindicações para ser realizado durante o período menstrual (caso a paciente esteja menstruando e utilizando um tampão vaginal, o médico deverá solicitar a retirada do tampão).

O exame não é doloroso, apesar de algumas mulheres sentirem desconforto da pressão causada pelo transdutor dentro do canal vaginal. Apenas uma pequena porção do transdutor é colocada dentro da vagina.

Indicações

A ultrassonografia endovaginal é utilizada como método diagnóstico das seguintes alterações:

  • Achados anormais no exame físico, tais como cistos ovarianos, leiomiomas uterinos, pólipos uterinos e outros tumores pélvicos;
  • Sangramento uterino anormal ou problemas menstruais;
  • Gravidez do primeiro trimestre;
  • Gestação ectópica;
  • Auxiliando na infertilidade, fazendo diagnóstico de malformações uterinas, como útero Bicorno ou Septado, nossa clínica conta com equipamento moderno fazendo cortes em 3D/4D, que permite visualizar o contorno externo do útero. Fazemos monitorização da ovulação, em ciclos naturais ou estimulados, para orientar o dia da relação sexual ou inseminação; verificar sinais de hiperestímulo ovariano. Fazemos contagem de folículos antrais, exame que é realizado entre o segundo ao quinto dia do ciclo, para avaliar a reserva ovariana.
  • Dor pélvica crônica ou endometriose. Exame que necessita de mais tempo quando comparado com o ultrasom transvaginal de rotina, é considerado exame de primeira línea para mapeamento pélvico para pesquisa de endometriose profunda, permite ver nódulos retrouterinos, intestinais, endometriomas ovarianos, na topografia dos ligamentos úterosacros, auxiliando o médico para tomar medidas antes da abordagem cirúrgica.

A ultrassonografia transvaginal também é utilizada no acompanhamento pré-natal. Habitualmente é realizada de forma precoce na gestação no intuito de datação e avaliação do número de embriões (realiza o diagnóstico do tipo de gemelaridade) e também pode ser utilizada para avaliar o tamanho do colo uterino (em pacientes com histórico de incompetência istmo-cervical ou síndrome do colo curto). Nos casos de sangramento por via vaginal no início da gestação, é um excelente exame para diagnosticar áreas de descolamento placentário.

Não foi evidenciado nenhum risco ao ser humano. Ao contrário do raio-X, não há exposição à radiação com esse exame.

Orientações

  • Avise seu médico caso você tenha sensibilidade ou alergia ao látex;
  • Utilize roupas confortáveis e fique atenta à higiene local após o procedimento (uma pequena quantidade de gel pode permanecer dentro do canal vaginal).
  • Não é necessário realizar nenhum tipo de repouso físico, sendo possível retornar as atividades cotidianas logo após o término do exame;
  • O laudo médico pode ser emitido de forma imediata, ou em alguns casos, pode demorar cerca de poucos dias (a depender da central de digitação);
  • Por meio da análise das fotos e do laudo descritivo, seu médico poderá firmar o diagnóstico e indicar o tipo de tratamento adequado.